domingo, 31 de março de 2013

Linhas Escritas # Um livro que foi para o lixo e por que não vou mencionar o nome deste volume...



Eu acalento um sonho antigo, travestido em papéis e arquivos eletrônicos soltos: escrever meu livro. Não sei como ou quando, apenas sei por que. Consigo senti-lo em minhas mãos, mas não sei sobre o que versará. Consigo suportar a ideia de que ninguém venha a lê-lo, e, ao mesmo tempo, tenho delírios de grandeza: ser lida por muitos, emocionar, fazer rir ou chorar.

Talvez por este preâmbulo você imagine que tenho um respeito reverencial por livros, quaisquer sejam. Já comprei mais, hoje estou imbuída do espírito de ler o que tenho na estante. Dôo muito, para dividir o encantamento. E nunca antes, na vida, tinha jogado um livro no lixo. Nunca. Até a última terça-feira de carnaval.

Para jogar um livro no lixo, eu constatei que aquele livro não seria útil a mais ninguém. Sua mensagem não tinha qualquer valor. Ou seja, somente o papel poderia ser reaproveitado, mas a minha repulsa era tão grande que não me contive e, num gesto dramático, joguei-o – literalmente – no lixo.

Não me orgulho do gesto e não ignoro que, quem escreveu, jamais desejaria que isto ocorresse. Mas este livro, para mim, é extremamente ofensivo. Sob a bandeira do liberalismo feminino, muito se tem feito para deturpar e denegrir a imagem da mulher. E isto, independentemente da questão de gênero, é inaceitável para mim.

Antes que alguém pergunte, tampouco sou falsa moralista. Reconheço o valor e a necessidade libertária e transgressora da boa literatura erótica e nunca, jamais, confundirei esta com qualquer coisa cinza vendida atualmente. Mas a escatologia que consigo suportar tem limites precisos, demarcados.

Não, não vou dizer o nome do livro aqui no blog, em respeito à autora e para não repercuti-lo (se sua curiosidade for tão grande quanto a minha costuma ser, prometo te dizer o título via email, ok?). Para finalizar, acho que vale a pena dedicar um tempinho à escolha dos títulos, para não jogar tempo e dinheiro fora, como fiz desta feita...

Porém, desistir de ler e descobrir novos autores, nunca! Boas leituras!


9 comentários:

Atelier Caseiro disse...

Bom Dia Si! Feliz Domingo de Páscoa.
Olha eu sou master curiosa, mas confesso que desta vez não fiquei em saber o título do livro, tua micro descrição e principalmente teu senso crítico como leitora de entrelinhas, que suga a mensagem implícita dos livros me basta. Prefiro seguir com as boas indicações! :) Beijo, Ana.

Cecilia e Helena disse...

Fiquei curiosa sim!!!!!
Beijos,
H.

Isadora disse...

É, acho que sei qual é... não li porque o tema não me despertou interesse, mas já ouvi críticas boas e "mais ou menos" sobre tal obra. A sua crítica totalmente negativa é a primeira que vejo. Bueno, mais um motivo para eu não ler hahaha Puxa, espero que vc tenha gostado dos livros que eu recomendei!!! rs Não me lembro se já joguei algum livro fora... já tive vontade de jogar alguns de cunho religioso-quase-fundamentalista, mas acabei "doando" para pessoas que se identificam com o tema. Esse é o tipo do livro que acho um festival de bobagens mas, como vc, fico com pena de jogar no lixo! Uma vez ganhei um livro de auto ajuda, não lembrei de nenhum conhecido que fosse gostar de ler, então "esqueci" de propósito no banco do ônibus - talvez ajude alguém hehehe

helena frontini disse...

Pois eu também não comprei nenhum dos 3 livros dessa autora, recusei-me, tenho mais onde gastar o dinheiro, nem concorri para nenhum concurso dos inúmeros blogs onde ele foi louvado. Nem compro nem concorro para ganhar livros de pseudo-literatura, excepto se não sei para o que vou. O pior é que eles são os mais divulgados, os mais oferecidos pelas editoras, os mais comprados...
Acabei o mestrado em Dezembro sobre Vergílio Ferreira, vi-me grega para encontrar algumas obras dele e sobre ele. Se fossem oferecidos pelas editoras às centenas de blogs (muitos deles de pseudo-literatura e com uma correção linguística muito discutível)livros de qualidade, aposto que ser leriam mais livros "de qualidade" e se venderiam mais livros de qualidade!!!
Boa Páscoa.

simone arrais disse...

Queridas, não estou comentando o 50 tons! Esse é fichinha perto do que comecei a ler e abandonei!!! LOL

Cecilia disse...

Já mandei e-mail curioso. Abraço da Cecilia (Quilts são eternos).

Sâmia disse...

Eu tinha quase certeza de que estava falando do 50 tons, mas depois do comentário que vc deixou, fiquei hiper curiosa...hihi
Bjokinha!!!
Samia

sercriativa@gmail.com

Valma disse...

are you speaking of a book which title deals with numbers and a colour ?
anyway, it would be great if a day you write your own book, you always narrate in such an interesting way...
big hugs sweetie
xxxx

Isabella Morais disse...

nossa, deve ter sido ruim pra vc ter jogado fora mas fico pensativa em como ele foi parar em suas mãos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...