sexta-feira, 1 de março de 2013

Linhas Escritas # O tempo entre costuras




Tem períodos em que “acerto a mão” na escolha de ótimos livros. Venho numa maré boa, lendo um livro excelente após outro.

Este, eu havia adquirido há tempos, motivada pelos comentários positivos sobre o romance, pelo termo “costura” no título e pelo fato de ter sido escrito por uma autora espanhola. Sim, eu vivo uma fase de descoberta dos novos best sellers espanhóis... E eles são excelentes.

Não me decepcionei. Este romance histórico é cativante, não conseguia parar de lê-lo. Portentoso, narra a vida de Sira Quiroga, uma costureirinha espanhola que, nos anos 30/40, sob o tumultuado contexto histórico da época, vê uma sucessão de fatos dramáticos mudarem radicalmente sua vida, lançando-a do momento mais idílico ao mais profundo desamparo.

O que a salva? A arte de costurar, aprendida desde criança.

Antes, eu copiava o texto de divulgação, mas, neste caso, gostaria de compartilhar com vocês um trecho do livro que me emocionou:

“E, então, aconteceu o inesperado. Nunca poderia ter imaginado que a sensação de ter de volta uma agulha nas mãos fosse tão gratificante. Aquelas colchas ásperas e aquele lençóis de tecido grosseiro nada tinham a ver com as sedas e musselinas do ateliê de dona Manuela, e os remendos de suas imperfeições distavam um mundo dos pespontos delicados que em outros tempos eu fazia para as roupas das grandes senhoras de Madri. A humilde sala de jantar de Candelaria também não se assemelhava ao ateliê de dona Manuela, nem a presença da garotinha moura e o vaivém incessante dos belicosos hóspedes tinham algo a ver com minhas antigas companheiras de labuta e o requinte de nossas clientes. Mas o movimento do punho era o mesmo, e a agulha voltava a correr veloz diante dos meus olhos, e meus dedos se empenhavam em dar a pontada perfeita, como durante anos eu havia feito, dia a dia, em outro local e com outros destinos. A satisfação de costurar de novo foi tão grande que durante duas horas me devolveu a tempos mais felizes e conseguiu dissolver temporariamente o peso de chumbo de minhas próprias misérias. Era como estar de volta a casa.” (p. 79)

O livro, já amplamente comentado em blogs de leitura e também de crafts, vale cada centavo e, mais, proporcionará momentos de leitura emocionantes, aprofundará seu conhecimento sobre os fatos de um período negro da história europeia e mundial e, de quebra, ainda apresentará uma heroína, para dizer o mínimo, interessante.

Anote aí minha avaliação: imperdível!


4 comentários:

Isadora disse...

Esse livro é lindo mesmo, eu já li e também amei!

Atelier Caseiro disse...

Li um tempo atrás e também gostei muito. Na época foi o título que me cativou, felizmente o conteúdo não decepcionou.

Valma disse...

it seems you had a great time with this book =)
great
you always give me the willing to read a book...but i never find the time :-/
in my other life for sure =D
Big hugs
xxx

Kim disse...

Olá Simone
Obrigado pelo título do livro. Isso soa como um livro maravilhoso. Vou colocar este livro em minha lista de leitura!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...