domingo, 23 de dezembro de 2012

Um ornamento especial para a minha árvore de Natal




Eu e a Valérie, uma querida amiga que conheci aqui na blogosfera, passamos momentos de tensão recentemente. O terceiro ator neste suspense, infelizmente, era, novamente, o Correio brasileiro...

Ocorre que eu enviei um pacote para a Valérie, que mora na França, e esse pacote se extraviou... Entrei em contato com todas as instâncias da empresa, e ia ficando mais e mais chateada a cada envelope recebido em outra parte do mundo, postado por mim no mesmo dia do da Valérie. A logística evoluiu tanto em redor do globo e a gente confia cada vez menos nos nossos Correios?? Como assim?!




Ah, seria muito difícil repor os itens do pacote, garimpados ao longo de meses, em cidades diferentes do Brasil... Em outras palavras, eu não queria receber meu dinheiro de volta! Eu queria que a Valérie recebesse o meu presente! Quando o funcionário dos Correios disse que minha situação era “crítica”, perdi realmente as esperanças...

Eis que, após 5 semanas, a Valérie recebeu meu envelope! E na mesma semana eu recebo um envelope dela! A mágica do Natal começa...

A Valérie bordou um lindo ornamento para a minha árvore de Natal, além de enviar outros lindos itens alusivos à data e um tecido fofo.




Num delicado cartão, todos os seus desejos de um Feliz Natal já começavam a fazer sentido e tomar forma, afinal, tínhamos, ambas nas mãos, pedacinhos do carinho uma da outra! Merci, mon ami!

A todos os leitores, desejo um Feliz Natal, cheio de amor no seio de suas famílias, e que possamos caminhar em direção a um mundo mais fraterno e pacífico. Boas Festas! 



domingo, 16 de dezembro de 2012

Outro uso para o padrão “trança” (braid): almofada




Como comentado anteriormente, o padrão “trança” rendeu algumas horas divertidas à máquina de costura. Para algumas pessoas pareceu difícil, mas asseguro que não é nada complicado e que é muito, muito rápido.

Há tempos eu prometera um presente craft para a minha amiga de infância, Karla. Além de dona de uma Janome, seu apartamento é cheio de personalidade, com muitas referências regionais. Vejam a responsabilidade!




Pensei numa almofada, objeto que nunca é demais na casa de ninguém. Surgiu então, primeiro no Moleskine e depois na base de corte, um intercalado de tiras brancas e o patchwork trançado, lindo, lembrando um pouco as bandeirinhas de São João balançando ao vento... (tomara que ela entenda assim também e veja meu esforço em representar um pouco de nossas tradições).




Na parte central, Karla havia escolhido uma frase que mais parece um libelo anticartesiano: “eu não quero ter razão, eu quero ser feliz”. Letrinhas bordadas com o nosso velho amigo, o ponto atrás, em vermelho.

Para a execução, forrei a parte da frente com a manta acrílica e fiz o quilt reto, apenas seguindo as costuras. O fechamento, com um zíper coberto, foi uma espécie de debut: eu nunca havia fixado um zíper antes! Gostei do resultado, ainda que o zíper tenha ficado pequeno para a almofada.




Gostaram do resultado? O que teriam feito diferente?




(PS: Querida Karlota, cada pontinho está entremeado do meu carinho e da saudade da nossa juventude. Além disso, que as palavras bordadas possam eternizar a felicidade que desejo para sua vida e da sua família.)

domingo, 9 de dezembro de 2012

Cartões de Natal craft usando botões e feltro




Eu tenho tentado enviar cartões de natal sempre craft e diferentes a cada ano. Ano passado, bordei temas de Natal e fiz envelopes de tecido, lembram?

Esse ano, depois de uma extensa pesquisa na internet, resolvi me aventurar com o feltro e usar botões com as cores do Natal. Nada muito complexo, já que a quantidade a ser enviada este ano cresceu enormemente! Lol



Decidi fazer árvores, guirlandas e frutinhas. Comprei apenas feltro verde, botões verdes, vermelhos e dourados, de diferentes tamanhos, e uma cola com glitter, também verde. Usei ainda um fitilho decorado que a Gislene me deu no meu aniversário e que ficou lindo nos lacinhos pequenos.

Primeiro, cortei o feltro com a ajuda de moldes de papelão que eu mesma fiz. Para as árvores e guirlandas, costurei os botões no feltro cortado e, depois, colei cada peça com cola branca em meia folha de papel couchê “linho”, na cor “palha”. Achei que essa cor deixava o conjunto mais suave que o branco.




Depois de coladas – as árvores ou as guirlandas – fiz lacinhos e os colei também. Na árvore, fiz pequenos pontos de brilho com a cola glitter, nos espaços entre os botões.

Nos cartões com as frutinhas de natal, colei as folhas de feltro verde e, sobre estas, fiz os detalhes com a cola glitter. As frutinhas foram feitas com pequenos botões vermelhos, apenas colados com cola branca.




Gostaram da sugestão? Como puderam ver, há muita diversão em preparar seus próprios cartões de Natal. Eu amei criar e fazer e espero que cada amigo possa sentir-se homenageado ao recebê-los.


domingo, 2 de dezembro de 2012

“Just to say…”




Se tem uma coisa que sempre me surpreende é a gratidão. Acho esse sentimento tão bonito e, ao mesmo tempo, tão em baixa nesses nossos tempos cheios de egoísmo e necessidade de auto-afirmação que, quando acontece na minha direção, me enche de alegria e fé na humanidade.




Dia desses, cheguei em casa e havia um pacote me esperando, vindo de Portugal. Era da Ana Rita, do delicioso blog Il Mio Mondo a Colori, uma amiga querida que foi meu par na troca de verão do Blog Margaret Sherry Lovers. Para a Rita, mandei os mimos que mostrei aqui, lembram?

Ela, para demonstrar seu agradecimento, me enviou um cartão lindamente bordado, super bem finalizado (preciso aprender a fazer isso...). Além disso, bookmarks maravilhosos para a minha coleção, um bloquinho fofo e dois kits de ponto cruz que me deixaram sem fôlego.




Mas não acabava aí. Num outro pacotinho, miminhos para o Guilherme e o Rafael, que ficaram curiosos para saber quem era a amiga da mamãe que mandava presentes de outro país! Lol

Marca página de piratas e lápis decorados com as idades dos meninos? Oh, my... Só quem é mãe consegue entender a delicadeza do gesto. Na minha cidade natal, ouvia sempre se comentar que “quando se presenteia a criança, a boca dos pais é adoçada”. Verdade, não?

Rita, querida, agradeço de todo coração a sua atenção e gentileza. Nós amamos cada detalhe do seu presente, ficamos realmente emocionados! Obrigada!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...