sábado, 3 de março de 2012

Da arte de rir em ponto russo


Pedaço do nome da pequena ClaRISSE, que inspirou este poema.


Ah, se eu risse como gostaria...
Risse com gosto, sem querer controlar
Risse como se nada mais importasse
Risse, como se não pudesse parar

Ah, se eu risse como poderia...
Risse da seriedade da vida
Risse do mau humor que nos gasta
Risse de tudo que é ferida

Ah, se eu risse como sonharia...
Risse ao ver filhos casando
Risse com bolo quentinho, sorvetes e netos
Risse, sorrindo ou chorando


O avesso de rir ainda é riso.


Ah, se eu risse como ganharia...
Risse como quem oferece rosas
Risse como quem ganha asas
Risse, como quem lê boas novas

Ah, se eu risse como compreenderia...
Risse como quem, finalmente, entende
Risse como quem nada sabe
Risse, assim de repente

Ah, se eu risse como buscaria...
Risse como quem procura sonhar
Risse como quem encontrou
Risse como quem quer recomeçar

Ah, se eu risse como salvaria...
Risse como quem se ama
Risse, liberta de toda perda
Risse de toda eterna efêmera chama


Espectro.


Ah, se eu risse como pensaria...
Risse como quem pensa grande
Risse de ousadia
Risse, como se hoje não fosse bastante

Ah, se eu risse como vislumbraria...
Risse de olhos fechados
Risse olhando para dentro
Risse, mente e coração alinhados

Ah, se eu risse como facilitaria...
Risse do medo, do erro, do engano
Risse do escuro, da solidão, da mudança
Risse, a cada virada de ano




Ah, se eu risse como reconheceria...
Risse de mim, para mim, por mim
Risse com você, de nós, deles
Risse, desde o começo até o fim.





PS: A foto de parte do bordado, em ponto russo, do nome Clarisse, inspirou esse poeminha.

6 comentários:

Atelier Caseiro disse...

Lindo o poema e lindo o bordado russo, desta vez a foto foi bem fiel ao lindo tom de lilas das linhas e da toalha.
Adorei.
Um domingo cheio de riso pra você!

Bibiani Mesquita disse...

Que lindo, Simone!!!
Tanto o poema quanto o bordado...
Como sou mais das letras que dos pontos, emocionei-me mais com as palavras...
Parabéns!!!

Anônimo disse...

Parabens Simone, mais um de seus talentos se mostra em seu poema. Nao se intimide... que este seja apenas o inicio, afinal criatividade n'ao te falta. A d o r e i simplesmente!!! um grande beijo!!!

Vivi

Joanita disse...

Temos poeta! =)

Gostei muito do poema, Simone! Se a vida fosse um sorriso... que bom que seria.

A toalha da Clarisse ficou adorável (como todos os teus trabalhos!)

Boa semana

Isabella Morais disse...

Oh my, que coisa mais linda, tirou um sorriso mewu!

:D

Adorei!

♥ Nia disse...

aiii quem me dera ter jeitinho com as palavras =) fico-me pelos bordados! aahahahaha :D
Lindo bordado!! =))

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...