quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

‘All glory comes from daring to begin’ (ou corações partidos, costurados, remendados...)



Compartilho com vocês hoje mais um projetinho concluído: o conjunto de toalhas rosa, para a minha sobrinha, a Clarice, com motivo de patchwork em ponto cruz. Não ficou delicado?

As cores das letras eu as alterei em relação ao esquema, para que ficassem bem diferentes umas das outras. O design dos corações veio da revista Crazy Cross Stitch, escolhido por que tinha o mesmo estilo, uma feliz coincidência. Gostaram do resultado?


E por falar em corações partidos e remendados, nem sempre é fácil enxergar na gente mesmo o que carregamos de escuro, torto, ruim... É tão mais fácil ser luz, brilho, beleza... Mas esse ano eu, por diversas vezes, tive que me olhar no espelho e me ver cruamente. Em outras ocasiões, pessoas queridas mostraram as suas facetas mais escuras, deixando meu coração um pouco mais remendado...


Bom, pra não esquecer que precisamos todos, de vez em quando, baixar a nossa bola, vou deixar o grande poeta Fernando Pessoa falar o que por vezes tenho sentido. Mas vou logo pedindo desculpas aos leitores de outras línguas, por que não me arvoro de traduzir um poeta dessa grandeza nem por um milhão de dólares!  ;-) (Por favor, usem o Google Translate neste caso).

Feliz Ano Novo, com saúde e paz no coração. Que você possa se enxergar bem de perto, e, se enxergando, que você possa se reinventar, já que toda glória vem da ousadia de começar.

POEMA EM LINHA RETA
Álvaro de Campos (Pseudônimo de Fernando Pessoa)

Nunca conheci quem tivesse levado porrada.
Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.
E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil,
Eu tantas vezes irrespondivelmente parasita,
Indesculpavelmente sujo,
Eu, que tantas vezes não tenho tido paciência para tomar banho,
Eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo,
Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas,
Que tenho sido grotesco, mesquinho, submisso e arrogante,
Que tenho sofrido enxovalhos e calado,
Que quando não tenho calado, tenho sido mais ridículo ainda;
Eu, que tenho sido cômico às criadas de hotel,
Eu, que tenho sentido o piscar de olhos dos moços de fretes,
Eu, que tenho feito vergonhas financeiras, pedido emprestado sem pagar,
Eu, que, quando a hora do soco surgiu, me tenho agachado
Para fora da possibilidade do soco;
Eu, que tenho sofrido a angústia das pequenas coisas ridículas,
Eu verifico que não tenho par nisto tudo neste mundo.
Toda a gente que eu conheço e que fala comigo
Nunca teve um ato ridículo, nunca sofreu enxovalho,
Nunca foi senão príncipe - todos eles príncipes - na vida...
Quem me dera ouvir de alguém a voz humana
Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia;
Que contasse, não uma violência, mas uma cobardia!
Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam.
Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?
Ó príncipes, meus irmãos,
Arre, estou farto de semideuses!
Onde é que há gente no mundo?
Então sou só eu que é vil e errôneo nesta terra?
Poderão as mulheres não os terem amado,
Podem ter sido traídos - mas ridículos nunca!
E eu, que tenho sido ridículo sem ter sido traído,
Como posso eu falar com os meus superiores sem titubear?
Eu, que venho sido vil, literalmente vil,
Vil no sentido mesquinho e infame da vileza. 

****

All glory comes from daring to begin (or broken, stitched, patched hearts...)

I share with you today a new complete project: the set of pink towels for my niece, Clarice, with motive of patchwork in cross stitch. It was not delicate?

The colors of the letters I've changed in relation to the scheme, to make them very different from each other. The design of hearts came from Crazy Cross Stitch Magazine, chosen because they had the same style, a happy coincidence. Did you like the final result?

Into the subject of broken and patched hearts, it’s not easy to see in ourselves what we carry dark, crooked, bad things... It's so more easy to be light, brightness, beauty... But this year I had to look in the mirror and see myself bluntly, several times. At other times, nice people showed their darker sides, leaving my heart a little more patched...

Well, it’s necessary to say we need, from time to time, revising our concepts. So, I let the great poet Fernando Pessoa to speak that I have felt. But I want to apologize to readers of other languages because it’s impossible to me translating a poet of that magnitude. I won’t do this even for a million dollars! ;-) Please, use Google Translate in this case, ok?


Happy New Year, with health and peace in your heart. I hope you can see yourself  well up close, and,seeing that you can reinvent yourselfbecause all glory comes from daring to begin.

7 comentários:

Atelier Caseiro disse...

Sem dúvida olhar os erros, o coraçao fora do compasso, ou o defeitinho obscuro é sempre dificil... a vida sem maquiagem as vezes é cruel, mas nem sempre menos bela. Ninguém é 100% bom, perfeito...Todos nos temos um 'ponto cego'. Mas isso não nos impede de fazermos o bem, desejarmos o bem e batalharmos por ele, não nos impede de ver e assumir verdades, sequer nos impede de esperar um Ano Novo melhor, com uma lista de promessas as quais realmente desejamos cumprir! E que prevaleça a bondade e a tolerância! Feliz 2011 pra ti Simone! =)

Janaina disse...

Meninas inspiradas... Adooro! Assim como adorei os teus dois últimos trabalhos do ano! Clarice é uma menina de sorte! =)
Bj grande e nos vemos em 2011!

♥ Nia disse...

Feliz ano novo!!! ƪ(ˆ◡ˆ)ʃ*
Que 2011 seja um ano recheado de coisas boas para todos nós! :D

O teu banner está muito giro!! Parabéns :)
Adoro os poemas de Fernando Pessoa, boa escolha ;)

big B disse...

Happy New Year - I love your new blog banner :)
Beautiful towels, your niece will be so happy!

Simone Arrais disse...

Oh,Aninha, sábias palavras... Um grande ano para nós, com muitos encontros e aprendizados! Bjs!

Janaina, obrigada pela companhia! Um mega 2011 para ti! xoxo

Nia, a feitura deste banner requer um post por si só, foi uma comédia! Um doce 2011 para vc! Bjs, bjs!

Hello Kim! My niece is a little princess but is my nephew, Bernardo, who will win beautiful towels with your design! I hope to show it soon. Thanks!

Dana disse...

Adorei o bordado e tb as palavras.... Esse bordado tem o apelo maior pra mim, afinal, a inspiração é o meu patchwork amado.... bjinhos e um 2011 de Amor e Luz

Simone Arrais disse...

Olá Dana, também adorei o jeitinho patchwork... É tão bonito! Bjs!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...