sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Linhas Escritas # Vida Para Consumo




Em 2011 concluí um Mestrado em Administração de Empresas. No curso, me interessaram todos os assuntos que envolvem o consumo e o comportamento do consumidor e foi na Universidade que conheci o trabalho do sociólogo polonês Zygmunt Bauman.

Eu sei que fujo um pouco da literatura com este livro, mas a fuga vale a pena quando a leitura é tão atual quanto apaixonante.

Em “Vida Para Consumo – A Transformação das Pessoas em Mercadoria”, Bauman nos alerta para os riscos da existência subjetiva fundada no consumo. Mais que uma exortação contra a sociedade de consumo ou a superexposição nas redes sociais, é um libelo em favor da nossa humanidade, subjetividade e alteridade. Num mundo repleto de estímulos voláteis, o tempo parece sempre perdido para nós e não conseguimos nos enxergar além das regras de mercado.

Texto de Divulgação:

“Um dos mais perspicazes pensadores da atualidade, Bauman nos revela a verdade oculta, um dos segredos mais dissimulados da sociedade contemporânea: a sutil e gradativa transformação dos consumidores em mercadorias. As pessoas precisam se submeter a constantes remodelamentos para que, ao contrário de roupas e produtos que rapidamente saem de moda, não fiquem obsoletas. Bauman examina ainda o impacto da conduta consumista em diversos aspectos da vida social: política, democracia, comunidades, parcerias, construção de identidade, produção e uso de conhecimento. E dá especial atenção ao mundo virtual: redes de relacionamento, como Orkut e MySpace, não refletem a ideia do homem como produto?”

Se você, como eu, é curioso sobre o tempo em que vivemos, suas vicissitudes e limites, anote aí minha avaliação: leitura importante e reveladora!



 

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...