sábado, 11 de junho de 2011

De onde vem a inspiração?


Olha o laranja aí, gente!!!!!

 

Essa pergunta sempre me intrigou... Na literatura, uma corrente de escritores afirma que a inspiração jorra como um fluxo nem sempre contínuo. O escritor seria apenas o meio de expressão de algo transcendente, superior.

 

Outra corrente defende que escrever é suar, que é preciso ter constância, persistência e trabalhar muito para alcançar bons resultados. Não é “magia”, é “tecnologia” - para usar um trocadilho de uma campanha de marketing antiga... lol

 

Para mim, funciona assim: a idéia de algo a ser realizado vai chegando devagarzinho, bem sorrateira, se insinuando na minha cabeça... Fico pensando, pensando e depois começo a rabiscar no meu caderninho.

 

Essa é a etapa do planejamento, na qual viajo em técnicas de execução possíveis e nem tanto.


O tecido está sobre a almofada do sofá do escritório, para dar uma noção do seu tamanho.


Planejamento feito, mãos à obra. Durante a execução, como em tudo na vida, às vezes o planejamento não dá conta das dificuldades. Hora de adaptar, de ter resiliência e, talvez, de desistir e replanejar.

 

Acho que a inspiração para mim, então, é um misto: ela chega quando quer, mas dependo de trabalho para fazê-la acontecer.


Foi assim novamente com a idéia aproveitada um bordadinho antigo que se transformou em algo novo.


Eis a toalha de banho que serviu de inspiração. Do tempo em que eu ainda tinha toalhas coloridas...

 

Detalhe do bordado em ponto reto.

Vejam como as novas cores se somaram às preexistentes. Não tá ficando mesmo psicodélico?


Mais uma visão geral.

 

Existem momentos em que opto por não pensar muito no trabalho que estou realizando para dar mais espaço à minha “memória ram” para processar outras coisas. Se eu fosse contar pontinhos no momento atual certamente erraria feio... “Disco cheio – libere mais espaço!” diria a “mensagem de erro” do meu cérebro. lol

 

Assim, o ponto reto é uma mão na roda para quando a minha cabeça está cheia. Nem sempre é dia de assistir dramas, filmes de época ou documentários. Tem dia que a única coisa que precisamos é uma boa comédia romântica e pipocas.


Um super final de semana a todos!


 

6 comentários:

A Casca da Cigarra disse...

Meninas assim espertas como você sabem que sempre podem contar com um tipo de hd externo quando o espaço da memória fica perigosamente curto! O craft tem meio esta função de ampliar os espacinhos de ação do cérebro eu acho, de fazer a gente expandir! Eu simplesmente adoro estas cores e o efeito que estão produzindo. Lindeza!

Atelier Caseiro disse...

Hummm Simone, exatamente de onde vem a tal inspiração eu não sei. Mas sei pra onde vai: Para os bordados, as costurinhas, pinturas e para tudo aquilo que fazemos com amor! A almofada esta ficando linda, mas aquela bordinha mínima segue me dando 'nervosinho' rsrsrs =) Boa noite pra ti!

Eri disse...

Pessoas como você me inspiram, Simone.

♥ Nia disse...

Olha que eu gosto bem de um filme romântico e umas pipoquinhas a acompanhar ;) hehehe

Eu acho que inspiração é mais 'magia', tecnologia seria a ferramenta que usamos para trabalhar a inspiração: a criatividade!
A inspiração chega como uma luzinha que nos ocorre na mente, cabe-nos a nós agarrá-la e depois trabalha-la com a criatividade :)
Será que consigo fazer-me explicar com sentido? :p

Maria Filomena disse...

Simone,
estou adorando o seu blogue....
maravilhoso...
as fotos, os textos.,
os trabalhos...
tudo..

abraços de MF

Anônimo disse...

Lindo trabalho.Deus abençoe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...