quinta-feira, 10 de maio de 2012

Linhas Escritas # Os Maias




Eu li Os Maias há uns dois mil anos. Não, não é mais um exagero meu. Quando eu li esse romance do Sr. Eça de Queiroz eu tive um dejavù e a sensação de que as palavras eram minhas antigas conhecidas.

Explico melhor: livros muito bons são atemporais. Conflitos humanos profundos existiram e sempre existirão, ainda que mudem os cenários e personagens. O gênio do escritor apenas capta esse conhecimento ancestral, o organiza, o detalha, o enfeita, dá-lhe cor, formato, som e fúria.

É isso, apenas. Um livro é arrebatador quando cala fundo em sua alma e você termina por se encontrar nele. Nunca aconteceu com você?! Não se preocupe: acontecerá mais cedo ou mais tarde. Continue lendo o que lhe cai nas mãos.




Comigo foi assim mesmo: desavisadamente. Eu nem queria ler o portentoso volume, mas continuei por que era lindo, trágico, envolvente, soberbo.

Você já deve ter ouvido comentários sobre a história, sobre o incesto e o amor impossível entre irmãos. O que mais me tocou, no entanto, mais que o romance trágico, foi o extremo naturalismo da narrativa, a descrição minuciosa da vida lisboeta, os costumes da fidalguia da época. É... Decididamente, eu gosto dessas sagas familiares.

Aceite meu conselho e leia este denso livro. Anote aí: super-hiper-mega-high-power-blaster-uber-recomendadíssimo.


4 comentários:

♥ Nia disse...

Aqui este livro é um clássico, não há quem não conheça, não há quem nunca o tenha lido! Serio, começa logo na escola, é uma das principais obras que estudamos :)
Sabias que também sou Maia? Hehehe família materna, também são Maias! Hehehe

Isabella Morais disse...

Amiga, eu nunca li mas já vi a minissérie na globo que por sinal era muito boa.

Tenho uma lista grande pra ler já...eheheheh.

Cecilia e Helena disse...

O que me encanta no livro é a descrição tão realista da sociedade portuguesa da época. Os tipos tão bem descritos por Eça, os ambientes, enfim ... uma obra d'arte!

Rita disse...

Nós eramos "obrigados" a ler esse livro no secundário, para a aula de Portugûes. E eu na altura, embora já adorasse ler, este livro não me apelava propriamente. Mas como tinhamos q o ler mesmo, lá comecei. Confesso que me lembro que as primeiras 100 páginas foram dificies, pq eram mtas descrições..mais do q propriamente história...mas dps começou a história a "sério" e eu ADOREI! Ainda hj me lembro com muito carinho deste livro..tenho q o reler!
E tb adoro sagas familiares! Adoro! Só tenho pena de ter parado mais de ler desde q o Guilherme nasceu:(
beijinhoss amiga

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...