domingo, 10 de abril de 2011

Onde vive a perfeição?



A minha amiga Gis, do Coração em Ponto Cruz, é a culpada por eu ter feito as pazes com esta técnica. Agora, é acusada também de aumentar minha comichão: é que ela postou alguns trabalhos com avesso perfeito e eu fiquei curiosa.

 

Eu sempre dizia que avesso perfeito não era pra mim, já que a técnica demandaria uma paciência que não mora em meu juízo. lol Mas ao decidir bordar um conjunto de toalhas como presente para a professora do Rafa, inesperadamente resolvi tentar encontrar a tal perfeição. Algumas aulinhas no Youtube (obrigada Josi Pereira!) e voilà!!

 

Optei por bordar um delicado monograma com o “M” de Marjorie. Comecei e então  descobri por que bordar motivos muito detalhados com avesso perfeito é desafiador... O resultado na frente estava até bom. No avesso, infelizmente, não soube como alcançar a perfeição e acabei desmanchando o que já tinha feito...


Primeira tentativa: ainda bordaria muitos galhos e folhas...
Ainda não deu... Havia pontinhos na horizontal... Desmanchei!

Depois, escolhi um “M” bem mais simples, em uma única cor, mas acho que o resultado ficou bem “classudo”. O tom de rosa escuro foi escolha do Rafinha e achei bem escolhido. Causou bom contraste na toalha branca.
Estudo para o novo "M"
O novo "M" foi mais simples e mais rápido...

Não vou mentir, minha paciência e inteligência foram arduamente testadas... Mas é pra isso mesmo que elas servem, não? Acho que fui motivada também por um post da Ana Elisa, do La Cucinetta, no qual ela se ressente das pessoas que não se esforçam para aprender, melhorar e esperam receber tudo sempre bem mastigadinho. Me toquei... Acho que tava um pouquinho assim, sei lá...

Logo eu que sempre escuto das pessoas: “Ah, não tenho paciência pra bordado, não!” ou “Não é mais fácil ir numa loja e escolher alguma coisa?!”. 


Claro que é mais fácil e cômodo e rápido e mais tantas outras coisas, cara pálida! Mas no caso dos trabalhos manuais, o processo é um bônus que enriquece quem faz o presente: a gente aprende e se distrai e tem prazer e mais tantas outras coisas que tornam a vida melhor, sacou?


Finalmente: o tal avesso perfeito é bem bonito, não?

 O resultado a que se chega é só uma pequena parte. Importa mesmo é caminhar, como diz o poeta. Moral da história? A perfeição exige esforço e na maioria das vezes - se não te enlouquece – é capaz de te fazer um ser humano melhor. Efeitos colaterais da experiência? Toalhas por enquanto só com motivos beeemmm pequenos... lol



5 comentários:

Atelier Caseiro disse...

Exatamente onde está a perfeição eu não sei, mas sei que corro bastante atrás dela, do contrário é tão fácil a gente se acomodar numa zona de conforto mixuruca e sem graça alguma. Cabeça pra pensar, corpo pra mexer ... ´bóra produzir e correr atrás dos objetivos!
Beijo e boa semana pra você.

Gislene Ellery disse...

Em busca da perfeiçao e do aperfeiçoamento sempre! É a tal da melhoria contínua! ;-)
Parabéns!!! O seu avesso ficou muito bom mesmo!
Beijinhos!

Rita disse...

Está tão giro!! Muito bom mesmo! Espero alcançar esta perfeição...como dizes, com aperfeiçoamento e força de vontade chega-se lá! Assim tb me serves de inspiração;)
beijinhoss

♥ Nia disse...

Mal vi essa primeira foto só me ocorreu na mente "Que charme"!! Lindo trabalho :D
Ah Si, isso do avesso perfeito é um fantasma que se afasta bem hehehheeh Basta um bocadito de prática que logo tiras isso de letra, fazes automático já sem pensar! Sério, não é nada dificil, o mal é que as pessoas 'encasquetam' que é complicado e depois deixam-se levar pelo mito :p Liberta a mente dessa ideia, verás que num instante ganhas a prática e isso é do mais fácil que há no mundo :D

Janaina disse...

O caminhar foi árduo e cheio de pedrinhas, mas o resultado final... Perfeição! Parabéns, Simone! *palmas*
ps: ah! E a perfeição, querida, vive em Fortaleza!=)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...