quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Linhas Escritas # A Sombra do Vento






Este foi o primeiro livro do autor espanhol Carlos Ruiz Zafon que eu li. O romance ligeiro, instigante, cheio de mistérios e reviravoltas me prendeu do início ao fim. Ambientado na Espanha franquista, o romance contém os elementos que normalmente me conquistam: ritmo, suspense, um toque de sobrenatural e personagens comoventes por sua humanidade. Virei fã do autor e, posteriormente, li outros livros seus.

Se você quer conhecer o autor, acho que este é o livro certo e você não se arrependerá. Lançado em 2001, a Sombra do Vento tornou-se um sucesso mundial e vale a pena ser conferido.

Texto de divulgação:

A história começa em Barcelona, em 1945. Daniel Sempere está completando 11 anos. Seu pai, ao ver Daniel triste por não conseguir mais se lembrar do rosto da mãe (já morta), dá-lhe um presente: de madrugada, leva-o a um misterioso lugar no coração histórico da cidade, o Cemitério dos Livros Esquecidos. O lugar, conhecido por poucos na cidade, é uma biblioteca secreta e labiríntica que funciona como depósito para obras abandonadas pelo mundo, à espera de que alguém as descubra. É lá que Daniel encontra um exemplar de A Sombra do Vento, do autor também barcelonês Julián Carax. Daniel fascina-se sobre o livro e, ao buscar mais informações sobre o autor, descobre que quase ninguém o conhece e que alguém anda queimando todos os exemplares de seus livros. Começa então uma grande aventura que percorre as ruas de Barcelona, atravessando as fronteiras do tempo e da imaginação com um toque de romance, mistério e aventura.

Anote aí minha avaliação: IMPERDÍVEL!


domingo, 27 de outubro de 2013

Almofada com aplicação de bordado




Oi! Lembram deste bordado? Hoje quero apresentar-lhes a finalização deste projeto.




Optei por bordar neste lindo linho lilás. Para combinar, escolhi um floral nos mesmos tons. Apliquei a moldura em volta do linho e fiz o verso liso, fechando a almofada com pontinhos invisíveis.


Ficou uma almofada mais “adulta”, não?

Esta é uma sugestão para a personalização de um presente, usando pontos bem simples: atrás e areia. Espero que tenham gostado!

Bom domingo!

 

domingo, 20 de outubro de 2013

Linen Biscornu




Dia desses estava em casa meio sem projeto (mentira!), de pernas pro ar (mentira!), com vontade de bordar uma coisinha rápida (verdade!), usando novamente o lindo linho lilás que ganhei na troca do blog Margaret Sherry Lovers (verdade!).

O que me ocorreu?! Que há tempos eu não bordava um biscornu!

Escolhi um gráfico simples, alterei os tons de azul originais por tons de lilás e roxo e... Voilá! Um biscornu surgiu!


Como foi só um experimento, eu o costurei à mão mesmo, o que deixou o acabamento um tantinho grosseiro... Pretendo fazer outro, com um bordado um pouco mais sofisticado e finaliza-lo à máquina.

Além disso, no mesmo dia, ocorreu-me que o formato do biscornu – aumentado, evidentemente – daria uma linda almofada. Projetos!


E vocês? Adoram biscornu? 


quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Almofada em Patchwork com bordado Soda





Olá! Domingo não teve post, culpa das minhas abençoadas férias, mas vamos recuperar o atraso hoje!

Todos os anos, na retrospectiva anual, escolho uma peça destaque entre as realizadas. Este ano, penso que esta pequena almofada é forte candidata... A evolução do bordado eu mostrei neste post.

A inspiração para a montagem foi do maravilhoso blog Get Crafty Now!, da minha querida amiga Isa. Vejam exemplos de suas finalizações perfeitas aqui e aqui. Aliás, tudo começou com a Isa e sua generosidade. Logo eu estava completamente apaixonada pelos gráficos japoneses que ela borda magistralmente!

Pois bem. Unidas as tirinhas de tecido e o bordado, fiz o quilt reto. A parte de trás fiz com apenas um dos tecidos escolhidos com lacinhos de fitilho lilás para o fechamento.



Meu maior desafio foi a colocação desta fita com bolinhas. A Isa usa dois babados, um em tecido e outro em bordado inglês, mas eu não tive coragem de arriscar. Além disso, queria muito usar essa fitinha, por acha-la bem divertida. Só não sabia que daria tanto trabalho! 


Primeiro, eu a alinhavei em volta de toda a extensão da almofada, tomando cuidado especial com os cantos. Em seguida, prendi a parte da frente e de trás da almofada com alfinetes, direitos para dentro, avessos para fora. Fui costurando bem devagarzinho, tomando o máximo de cuidado para não costurar sobre nenhuma das bolinhas.

Por último, desvirada a capa foi só retirar a linha do alinhavo e passar a ferro. Decididamente, ainda correndo o risco de estar me auto-elogiando, amei o resultado! Obrigada, Isa, pela inspiração e dicas. 

A Clarice, minha sobrinha, gostou bastante também. Vejam como a almofadinha, mesmo sem eu ter previsto, combinou com a decoração do quarto dela.


Bom fim de semana, pessoal!


sábado, 5 de outubro de 2013

Comidinhas


Não sei se todos já sabem, mas adoro cozinhar. Adoro experimentar e sempre dou um jeito de fazer coisas novas e diferentes com sobras da geladeira... lol Mais que detestar desperdício de comida, gosto de experimentar.

Às vezes acerto, às vezes erro feio. Nos casos que comento hoje, acertei em cheio!




O primeiro, uma quiche de cebolas, foi um desejo de fim de tarde. Como jantamos em casa na maioria das noites, tento variar o cardápio e estou, definitivamente, na fase de quiches. Adoraria ter feito esta receita com alho poro, mas foi com cebolas mesmo que era o que tínhamos em casa.

Fáceis e rápidas, as quiches são sempre soluções interessantes e esta ficou deliciosa!


A segunda receita fiz a pedido do meu marido, na comemoração do dia dos pais. Spaguetti a Carbonara é um dos seus pratos preferidos e o preparei segundo a tradição italiana. Ficou delicinha e fez muito sucesso! 


Por último, e para encerrar com algo doce, meu já tradicional bolo de baunilha com chocolate que ficou com uma carinha bem engraçada quando feito na forma de bolo inglês.

E vocês? O que têm feito de bom?




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...