quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Linhas Escritas # Cores de Outono




Há algum tempo sou seguidora do delicioso blog CamomilaRosa e Alecrim e foi lá que li sobre o lançamento do primeiro livro da Alecrim (Keila Gon), Cores de Outono.

Eu compraria o livro de qualquer jeito, pois minha religião prega o auxílio e o incentivo a jovens escritores. Porém, achei que seria mais divertido comprar da própria autora, com dedicatória. Assim o fiz e, por este motivo, acabamos por nos tornar amigas no Facebook.

O livro chegou com uma dedicatória carinhosa e comecei sua leitura. Não consegui mais parar. Ficava no trabalho ansiosa pelo momento de chegar em casa e me deliciar com este romance despretensioso, porém cheio de mistérios e que resgatou uma parte de mim que julgava esquecida, o romantismo...

O fato de ser o primeiro de uma saga já me arrebata, todo mundo já sabe que tenho queda por continuações. Depois, tem o toque da magia, a pureza dos personagens principais, suas vicissitudes e, sobretudo, um amor que tem tudo para dar errado, mas insiste em existir...

A escrita da Keila é fluida, com um quê de romantismo, porém suas descrições são tão realistas que quase podemos ver os cenários, seus detalhes. Ela consegue criar momentos de tensão e boas reviravoltas, o que torna o livro bastante crível e instigante.

Fiquei, tal qual a protagonista, Melissa, meio apaixonadinha pelo mocinho, o misterioso Vincent Dippel... O que reservará o segundo livro da saga? Perguntei à Keila, via Facebook, se o amor deles triunfará... 

* Pausa tiete total * 

Vejam que coisa impressionante: eu converso com a autora pela internet!!!!!! Oh, my Lord! Quando pensei que um dia trocaria impressões com a autora de um romance?! Bendita internet!!!! Keila, querida, obrigada pelos deliciosos momentos de leitura e emoção! Mal posso esperar pelo segundo livro!

Aos demais amigos, anotem minha recomendação: imperdível! 


sábado, 26 de janeiro de 2013

Cartões embrulhados ou uma alternativa aos envelopes




Eu nunca me canso dos envelopes, sou ávida colecionadora e vivo pensando formas de torná-los mais interessantes. Porém, para os meus cartões de Natal de 2012, fiquei imaginando que só colocá-los no envelope não daria o clima do que eu queria transmitir...




Assim, escolhidos envelopes simples, brancos, optei por embalar cada cartão separadamente em uma folha de papel de seda que foi apenas amassada. Para fechar o “embrulho”, cordões de algodão ou ráfia coloridos, botões, pingentes e um pequeno laço.




Em alguns cartões, usei um fio dourado, metalizado e dispensei o lacinho por um botão que foi “costurado” com o próprio fio. Não é uma ideia bacana para outros embrulhos?

Espero que tenham gostado das sugestões. Bom domingo e uma excelente semana, amigos!







domingo, 20 de janeiro de 2013

Retrospectiva 2012 # Linhas Escritas


Quem acompanha este blog há algum tempo sabe que ele se baseia em dois pilares: os trabalhos manuais e os livros, meus hobbies.

Infelizmente, tenho lido bem menos do que gostaria... O meu escasso tempo livre acaba, normalmente, sendo destinado aos crafts. A meta para esse ano é buscar o equilíbrio entre os hobbies e em tudo o mais.

Em 2012, apresentei apenas 6 livros, porém alguns dos meus preferidos. Vamos relembrar? Basta clicar na legenda para ver o post e minha avaliação, ok?


Janeiro de 2012: O pão da amizade

Fevereiro de 2012: O guardião de memórias

Março de 2012: Devagar

Maio de 2012: Os Maias

Julho de 2012: Em busca do sonho

Outubro de 2012: Mães e filhos

2013 começou com muita leitura, estamos apenas em Janeiro e já li dois volumes fantásticos, que compartilharei em breve com vocês. 

Por aqui encerro minha série de retrospectivas, espero que tenham gostado. Ótimas leituras, cheia de matizes neste ano que começa!




terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Retrospectiva 2012


Eu adoro ver as retrospectivas dos blogs que acompanho... Ainda que fique com a sensação que os outros sempre conseguem fazer mais que eu... Esse ano, esta sensação foi ainda mais forte. Ao mesmo tempo, porém, foi um período maravilhoso de consolidação de amizades oriundas deste mundo virtual.

A palavra de ordem de 2012 foi patchwork. Os bordados ficaram em segundo plano e a estrela do ano foi meu quilt de hexágonos. Há quantos anos venho trabalhando nele? Nem sei mais, aceitei sua eternidade. Vamos ver os destaques mês a mês?


Janeiro: tempo de recomeçar, nada de trabalhos manuais. Segui o conselho da Andréa e organizei meus livros por cor, o que foi maravilhosamente mantido ao longo do ano e o será para sempre.


Fevereiro: o mês marcou o resultado o meu primeiro Giveaway, trabalhei mais, fiz uma toalha com patch aplique, uma lixeirinha para o carro com sobras de uma calça jeans e comecei um bordado lindo, que infelizmente tornou-se um UFO...


Março: adoro esse mês e, de tão inspirada, escrevi minha primeira poesia. Esse foi um período de bordados: almofada em ponto reto, bem retrô, uma toalha em ponto russo em lilás e panos de prato com uma aplicação diferente.


Abril: Se eu tivesse que escolher um único trabalho em bordado para representar o ano, seria o da bicicleta, feito a partir da ilustração do Cabelo. Essa almofadinha voou para o Rio, para encontrar minha amiga Polly. Além deste bordado, a árvore da Rita ficou pronta, bordei muitos panos de prato e fiz algum crochê.


Maio: o PAP dos espelhos decorados com pastilhas acabou se tornando um hit, e ainda tivemos uma maravilhosa tarde em família. Continuei com o crochê e novos paninhos de prato surgiram.


Junho: bordei uma girafa em ponto cruz, para minha primeira troca no blog Margaret Sherry Lovers. Os hexágonos continuaram dominantes e vi que se pode aproveitar sobras de sacaria.


Julho: o mês do meu aniversário foi cheio de presentes. Para os leitores do blog, disponibilizei um PAP sobre como aplicar barra de tecido em panos de prato, mostrei a aplicação da girafa numa capa de caderno e estudos para uma almofada “Cora Coralina”, inspirada pela arte da Helena, do Quilts São Eternos. Um pouco de ousadia minha.


Agosto: Uma deliciosa surpresa chegou do Paraná, na forma de uma caixa mágica, recheada de itens de papelaria. Ótima sugestão de presente para viciadas em embalagens como eu. O que eu fiz? Hexágonos. Como uma louca.


Setembro: neste mês, mostrei como montar sua própria Memorabilia. Essa é uma parte da minha casa que eu adoro e que me conforta sempre. Craft o quê???? Hexies!!!!!!


Outubro: a bruxa estava solta, quase desisti do meu quilt de hexágonos! Ainda bem que duas fadas me convenceram a continuar... Afinal, Quilts São Eternos!


Novembro: esse foi o mês do aproveitamento, objetivo ancestral do patchwork. Tirinhas de tecido viraram barras para panos de prato e eu testei o padrão braid, ou trança.



Dezembro: a almofada da minha amiga Karla finalmente ficou pronta, com o padrão trançado e um delicado bordado em ponto atrás. Para continuar a tradição, fiz novamente meus cartões de natal, dessa vez usando feltro e botões.

Ufa! Que post longo! Espero que não se tenham cansado em demasia. Um 2013 com muitos crafts para todos nós. 


quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Feliz 2013: o legado de Francisco para o ano novo




Já contei para vocês que sou devota de São Francisco de Assis, não contei? Eu o adoro. É uma coisa meio de família, já que meu pai, um Francisco, consagrou-nos, todos os filhos, ao santo e, por este motivo, somos todos Francisco(a) alguma coisa.

Pois bem. Meus amigos, sabedores do meu apreço pelo santinho e da minha coleção de imagens, nem pestanejam quando vêem um exemplar.




A Nathália, de sua viagem para Salvador, trouxe uma imagem linda, os braços abertos, as mãos cheias de passarinhos. Amei!




A Rita me trouxe outro São Francisquinho engraçado, repousando de bruços, pezinhos de fora, uma imagem fofa e muito delicada. Impossível não amar.




Da Norma e da D. Nafiça, mãe dela, ganhei uma imagem italiana, linda, linda. Nos detalhes da roupa de São Francisco, a demonstração de seu voto de pobreza, uma delicadeza só.




Eu sei que existem algumas religiões que condenam o culto às imagens. Entendo e respeito. Mas, do meu turno, sinto um enorme conforto e muito calor no coração cada vez que olho as imagens e, além da figura do Santo, vejo também um pouco de cada amigo e sua generosidade.

Assim, para 2013, meu desejo para cada leitor deste blog é que possamos viver, mais e mais, de acordo com o que Francisco de Assis pregou. Feliz Ano Bom, com serenidade, fraternidade e generosidade no coração!

Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor;
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;
Onde houver discórdia, que eu leve a união;
Onde houver dúvida, que eu leve a fé;
Onde houver erro, que eu leve a verdade;
Onde houver desespero, que eu leve a esperança;
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;
Onde houver trevas, que eu leve a luz.
Ó Mestre, Fazei que eu procure mais
Consolar, que ser consolado;
compreender, que ser compreendido;
amar, que ser amado.
Pois, é dando que se recebe,
é perdoando que se é perdoado,
e é morrendo que se vive para a vida eterna.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...